Ser ou Ter? Como encontrar o equilíbrio

Ser ou Ter? Como encontrar o equilíbrio

20 de JAN, 2020

Até que ponto nosso desejo de ter acaba prejudicando nosso ato de ser? Você sente que em algum momento da sua vida, você priorizou o ter ao ser? E no momento em que você se encontra hoje, o que você acha mais importante?

O verbo ter significa o desejo de possuir, de se destacar socialmente, de nos mostrarmos bem-sucedidos e alcançar o respeito de todos. Significa aumentar nosso poder de compra, nossa capacidade de consumir e de estimular outras pessoas a fazerem o mesmo.

Naturalmente, isso é importante. Desenvolvermos nossa capacidade de vencer na vida material é relevante, entretanto, até que ponto para isso devemos nos descuidar de tudo o que afeta nossa essência?

Quando nos referimos ao ser, nos referimos a nossa essência mais profunda. Me refiro a tudo a que somos independentemente do que temos. Nosso caráter, nossos princípios, nossos valores, nossos sentimentos e nossa visão da vida e de nós mesmos.

Ter é muito mais fácil do que ser. Muitas vezes podemos comprar o que queremos ter, mas jamais podemos comprar quem desejamos nos tornar. Para ser, é preciso se transformar, fazer um mergulho íntimo e trabalhar pelo seu refinamento pessoal.

Quem esquece a si mesmo para ter a qualquer custo, perde sua própria alma e sua identidade, ainda que more em um bom lugar e se alimente nos melhores restaurantes. Eu pessoalmente, escolho o caminho do meio, o equilíbrio.

Creio que é possível sermos enquanto temos. É plenamente possível sermos honestos, generosos, bondosos à medida que vamos melhorando nossa situação financeira. Ou seja, uma vida próspera em todas as áreas.

Acredito que devemos ajudar na construção de um mundo melhor com nossos exemplos à medida que vamos educando desejos e a dependência de nossos desejos.

O ter saudável só acontece quando é reflexo de um ser que se reconhece, de um ser de valores autênticos, que tem certeza dos seus princípios e tem como essência a real simplicidade e humildade.

Portanto, cuide-se: não perca a sua identidade, sua autoestima, seus valores mais profundos para ter. Pois tudo o que temos hoje, podemos não ter amanhã, afinal a vida é como uma roda gigante em muitas oportunidades. Mas, aquele que é, nunca vai deixar de ser quem realmente se tornou. É uma conquista eterna, que não perdemos.

Procure sempre equilibrar essa balança e sua vida lhe agradecerá!

E, você, acha que precisa melhorar a esfera do seu ter ou fortalecer ainda mais ao seu ser?